Resumo Vidas Secas (Graciliano Ramos) *Contém spoiler

Saraiva
Saraiva

Vidas secas, de Graciliano Ramos, é um romance narrado em terceira pessoa que retrata a vida de uma família de retirantes que vive fugindo da seca do sertão nordestino.

Fabiano, Sinhá Vitória, os dois filhos do casal e a cachorra Baleia compõem uma família que sempre sofreu passando fome, necessidades e vivendo de uma maneira miserável.

Após muito caminharem, chegam a uma fazenda abandonada. O dono da fazenda aparece e aceita que eles fiquem na casa em troca de serviços, e Fabiano torna-se vaqueiro. Porém, mesmo com uma casa para morar, sente-se insatisfeito com sua vida; por não ter frequentado a escola, não possui domínio nenhum sobre palavras ou números, o que o deixa em desvantagem na hora de acertar as contas com o patrão, que aparentemente aproveita de sua ignorância para pagar-lhe menos do que deveria.

Sinhá Vitória, esposa de Fabiano, é uma mulher trabalhadora e esperta; sabe fazer contas, cuida dos filhos e da casa e ajuda o marido em seus serviços. Não se conforma com a miséria em que vivem e sonha com um futuro melhor para sua família.

O filho mais novo do casal vê na figura do pai um exemplo. Já o mais velho mostra interesse em relação às palavras; um dia ouve alguém dizer “inferno” e procura seus pais para saber o que isso significa. Não obtém resposta e acaba levando uma surra da mãe por causa de sua insistência.

No capítulo mais emocionante do livro, Fabiano percebe que Baleia esta doente e, com medo de que a doença passasse para seus filhos, que viviam grudados na cachorra, decide sacrificá-la. O primeiro tiro acerta-lhe a traseira e inutiliza suas patas. Ela morre durante a noite, depois de sonhar com uma vida melhor para si e seus donos. Sua morte causa bastante sofrimento na família, que tratava o animal como um ente querido.

A vida vai passando para essa singela família, até que um dia, prevendo uma seca que começava a atingir os animais da fazenda, Fabiano decide que é hora de partirem novamente. Deixam a casa pensando em Baleia, como se a família não mais estivesse completa depois de sua morte. Esperando encontrar uma terra nova e cheia de oportunidades, Sinhá Vitória faz planos para os filhos no caminho, com a esperança de que esses, ao crescerem, tenham uma vida melhor que a dos pais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *