Resumo Dom Casmurro (Machado de Assis) *Contém spoiler

Saraiva
Saraiva

Antes de nascer Bentinho, sua mãe faz uma promessa de que o filho seria padre; este cresce e um dia entra em desespero ao ouvir o agregado da casa perguntar a sua mãe se já não seria hora de mandá-lo para o seminário, pois percebe estar apaixonado por Capitu, sua vizinha, e os dois não têm intenção de se verem separados.

Começam então a elaborar planos, mas nada impede sua partida; porém, mesmo no seminário, não desiste de sua paixão pela moça, e ainda tem esperança de um dia poder se casar com ela. Conhece Escobar, que se torna seu melhor amigo e que, depois de um tempo, o ajuda a sair do seminário de uma maneira que sua mãe ainda pagasse a promessa feita.

Bentinho forma-se em direito e casa-se com Capitu. Escobar também sai do seminário e casa-se com Sancha, com quem tem uma filha. Os dois casais tornam-se muito amigos e, depois de muita espera, Bentinho e Capitu têm um filho, a quem batizam de Ezequiel, primeiro nome de Escobar, em sua homenagem.

O tempo passa e Escobar acaba morrendo de uma maneira trágica; após sua morte e conforme Ezequiel cresce, Bentinho começa a notar características do amigo no filho, e fica atordoado com a suposta traição de Capitu, o que o leva a tomar medidas drásticas.

Agora, depois de muito tempo, quase todos os seus parentes, amigos e conhecidos estão mortos e Bentinho, já apelidado de Dom Casmurro, decide contar sua história e reviver as alegrias, perturbações e tristezas de seu passado, em uma narrativa um tanto quanto ácida feita em primeira pessoa, cheia de detalhes e somente um pouco nostálgica.

2 Comentários


  1. Oi lindinha, minha professora de redação adorou, obrigada! Que Deus te ilumine nesta sua caminhada. Ps: Aceita encomendas? (Preferencialmente Machado de Assis e José de Alencar). Grande beijo!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *