Resenha O Túmulo dos Vagalumes

A animação O Túmulo dos Vagalumes, produzida pelo Estúdio Ghibli, tem como pano de fundo o Japão em plena Segunda Guerra Mundial e nos conta a comovente história dos irmãos Seita e Setsuko. A trama que, longe de ser infantil, possui uma carga emocional trágica e pesada, nos mostra que em tempos de guerra o sofrimento não é menos tenebroso para a população de nenhum dos países envolvidos.

Filhos de um marinheiro que esta defendendo o país ao lado da esquadra japonesa e que há um bom tempo não manda sinais de vida para a família, os dois irmãos perdem a mãe de uma maneira trágica e passam a viver na casa de uma tia, que de início se mostra muito receptiva principalmente ao se apropriar da comida que eles possuíam, mas logo se irrita com o fardo de ter mais duas bocas para alimentar.  Seita é um adolescente que agora possui a grande responsabilidade de cuidar de sua irmã mais nova, Setsuko. Após maus tratos na casa da tia, que estava sempre humilhando o garoto por conta de ele não estar fazendo nada para ajudar o país, os dois fogem de casa e passam a viver em um abrigo antiaéreo abandonado.

Festival do Rio
Festival do Rio

Muitos são os desafios que os irmãos encontram durante esse difícil período de suas vidas. A comida é escassa, assim como a água e higiene. Apesar de fazer tudo o que pode para impedir que sua irmã não tenha o que comer, a desnutrição é inevitável, assim como a tristeza proveniente da perda dos pais e dos males que assolam tudo ao redor. Ainda assim, Seita e Setsuko não perdem o brilho nos olhos diante das pequenas alegrias, e o amor que possuem um pelo outro permanece como a fonte de esperança que os impede de desistir. Apesar disso, como exigir que duas crianças sobrevivam a tanto?

Essa foi a primeira animação do Estudio Ghibli que assisti, e já é grande a vontade de assistir todas as outras. É sempre bom fugir um pouco do mundo Disney e se aventurar em produções capazes de nos presentear com cultura vista através de outros olhos, além de um maior conhecimento a respeito do mundo e acontecimentos históricos. As ilustrações são lindas e, muitas vezes, lancinantes, mas encantam e prendem nossa atenção de uma maneira fantástica. O enredo é simples mas cativante, e para mim é indescritível a emoção que a história é capaz de proporcionar. Recomendar o filme é quase desumano, mas pior seria fechar os olhos para a história desses irmãos que nos fascinam como pessoas reais, e que provavelmente retratam de maneira poderosa muitas das pessoas reais que viveram no período da Segunda Guerra Mundial.

P.S.: A animação é baseada no livro semi-autobiográfico de Akiyuki Nosaka.

2 Comentários


  1. Eu já ouvi falar desse filme, mas como parece ser muito emocionante eu acabo não assistindo… Amo os filmes do Estúdio Ghibli ♥

    Responder

Deixe uma resposta para Barbara Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *