Resenha O Futuro de Nós Dois (Carolyn Mackler & Jay Asher)

Emma e Josh são vizinhos e cresceram sendo melhores amigos, até que um “mal entendido” fez com que a amizade nunca mais fosse a mesma. Eles ainda se falam, principalmente enquanto passam com seus amigos os intervalos escolares. Contudo, nunca mais frequentaram a casa um do outro, e enquanto Emma transita entre namorados temporários, Josh passa boa parte do tempo andando de skate.

Saraiva
Saraiva

Quando Emma ganha do pai um computador de presente, Josh leva para ela um CD da AOL que lhe garante 10 horas de acesso grátis à internet – tudo isso na década de 90, quando nos EUA a maioria das pessoas ainda nem tinha um computador. Quando instala o programa, Emma é direcionada para um site chamado Facebook, onde faz uma conta e de repente entra em contato com essa rede social que mostra como sua vida esta 15 anos no futuro. Ela conta para Josh sua descoberta, e apesar de inicialmente pensarem se tratar de uma pegadinha ou algo do tipo, os dois logo passam a acreditar que realmente possuem acesso ao futuro.

Não demora até que o perfil de Josh seja encontrado em meio aos “amigos” de Emma no Facebook, assim como o de outras pessoas que eles conhecem. Enquanto Josh fica deslumbrado com o que parece aguardá-lo no futuro, Emma deduz através de suas publicações que não esta feliz com sua vida, e passa a agir de modo a mudar isso. Contudo, qualquer pequena ação no presente mostra mudanças consideráveis em suas vidas no Facebook, e Josh não quer que Emma interfira na vida aparentemente perfeita que ele conquistará.

O Futuro de Nós Dois foi escrito por Jay Asher (Os 13 Porquês) e Carolyn Mackler, e é dividido de modo a mostrar hora a perspectiva de Emma, hora a de Josh – apesar de que a escrita é tão homogênea e os personagens tão parecidos que às vezes era até difícil distinguir quem era quem, o que considerei um ponto bastante negativo no que diz respeito à narrativa. A leitura é agradável e consegue distrair, entreter, e até levar a questionamentos a respeito do futuro e como seria se pudéssemos ter acesso a ele. Contudo, a falta de explicação lógica a respeito de como eles conseguiram entrar no Facebook, personagens um tanto quanto rasos e até mesmo irritantes em certos momentos – principalmente Emma – e um final extremamente clichê e previsível, fazem com que o livro não seja tão bom quanto poderia. A leitura vale a pena, com a ressalva de que o melhor é não criar muitas expectativas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *