Resenha Number the Stars (Lois Lowry)

Annemarie Johansen tem apenas 10 anos de idade, mora na Dinamarca com seus pais e irmã mais nova, anda sempre em companhia de sua melhor amiga Ellen e há três anos lida com a presença dos soldados nazistas que tomaram o país após a invasão de 1940.

Ellen Rosen é filha única e judia, assim como seus pais. Annemarie vive no mesmo prédio que a amiga, mora com os pais e sua irmã mais nova, Kirsti, e no início da Guerra perdeu sua irmã mais velha, Lise, que foi atropelada pouco antes de se casar com Peter. As duas famílias são amigas, e juntas lidam com as restrições impostas pelos nazistas desde a invasão.

Amazon
Amazon

Há algum tempo, lojas administradas por famílias de judeus na vizinhança começaram a ser fechadas, e no dia do ano novo judeu o rabino avisou para os membros da congregação que naquela manhã os nazistas pegaram a lista de judeus da sinagoga, com nome e endereço de cada um, a fim de dar início a “recolocação”. Peter imediatamente ajuda os pais de Ellen a se mudarem para um lugar seguro, enquanto a garotinha se muda para a casa de Annemarie, onde vai morar por tempo indeterminado fingindo ser filha do Sr. e da Sra. Johansen. As duas famílias vão começar a enfrentar uma realidade ainda mais dura do que a dos últimos três anos, sem entender o motivo de tanta crueldade para com judeus com os quais sempre conviveram.

Apesar de fictícia, a história possui sua base em fatos históricos relacionados a Segunda Guerra Mundial e a Dinamarca durante esse período, e nos traz uma mensagem profunda de maneira singela, com foco nos olhos de uma garotinha que tem sua coragem testada em meio a grandes acontecimentos envolvendo sua família, amigos e conhecidos. O livro é recomendado devido a perspectiva diferente desse momento da História Mundial já retratado de diversas maneiras na literatura. Foi fascinante ler sobre um país no qual muitas pessoas lutaram contra o nazismo, ajudando judeus a se mudarem para um lugar mais seguro. Além disso, é envolvente entrar em contato com tudo isso através da personagem fictícia Annamerie e todas as pessoas envolvidas nessa história contada de maneira direta e cativante, e com um desfecho revelador e surpreendente.

P.S.: Tentei de todas as formas encontrar o título do livro traduzido para o português, mas eu não sei se existe. Caso saibam algo a respeito, peço por favor que me avisem nos comentários. Quanto ao inglês, o considerei leve e de fácil entendimento. O livro foi escrito para um público mais jovem, apesar de ser recomendado para todos, e fazendo a leitura em inglês é possível aprender um amplo vocabulário através de palavras que aparecem com certa frequência.

5 Comentários


  1. Eu amo a Lois Lowry e já quero ler esse livro! Você já leu a saga ” o doador de memórias”? Muito bom!
    Eu estou a procura de um livro para ler em inglês então acho que meus problemas foram resolvidos hahaha

    Responder

    1. Nao, mas estou louca para ler! Eu assisti ao filme e gostei muito, mas dizem que mudaram bastante coisa na adaptacao
      Leia esse sim, voce vai gostar!

      Responder

  2. Juuu, Segunda Guerra e Holocausto sempre rendem boas histórias, pois trazem uma carga dramática gigantesca. A violência do humano contra o próprio humano, a intolerância e a incapacidade de reconhecer no outro um pedaço de si mesmo aumentam o potencial dessas histórias, isso sem falar da proximidade constante da dor e da morte! E pensar que tudo isso foi real e tem resquícios até hoje… é de arrepiar.
    Da Lois Lowry só li O doador de memórias e, embora tenha gostado da ideia, não achei bem executado… 🙁 Pra mim, ficou superficial e algumas coisas mal explicadas, desanimei de ler a série.
    Mas que interessante essa perspectiva do livro que vc resenhou; bacana saber também do ponto de vista da Dinamarca.
    Vc tá arrasando lendo os livros em inglês!!! <3
    Beijoooo!
    Nati

    Responder

    1. Nati!!! Eu amo ler historias ficticias baseadas em acontecimentos reais, sempre mexem muito comigo. Mas tenho uma sensacao de que a Segunda Guerra Mundial ja foi tao romantizada que parece ate encoberta por uma camada de surrealismo. Por isso é sempre importante refletir e ler com a consciencia de que tudo isso realmente aconteceu, o que é chocante e horrendo quando voce para e pensa a respeito.
      Muito obrigada por acompanhar o blog! Estou lendo muito em ingles, agora comecei o quinto HP e é enorme!!!
      Beijos

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *