Resenha Matilda (Roald Dahl)

Escrito pelo mesmo autor de obras infantis renomadas como Charlie e a Fábrica de Chocolate, James e o Pêssego Gigante e O Fantástico Sr. Raposo, o livro Matilda inspirou o famoso filme da Disney de mesmo nome, e sua história é bastante similar à adaptação, além de uma ótima pedida para crianças e pessoas de todas as idades que apreciam narrativas simples e bem contadas.

Saraiva
Saraiva

O escritor britânico Roald Dahl nos apresenta Matilda, uma garotinha extremamente inteligente e que em nada se parece com seus pais e irmão mais velho. Ela aprende a ler muito cedo e sozinha se encaminha para a biblioteca todas as tardes, onde devora toda a seção infantil e logo passa para autores como Charles Dickens; tudo isso antes dos cinco anos de idade. O pai da garota é um desonesto vendedor de carros usados, enquanto o irmão parece o perfeito futuro seguidor de sua carreira e a mãe não pensa em outra coisa a não ser bingo e televisão. Matilda se sente muito deslocada ao lado da família, e é por isso que nos livros encontra um conforto tão grande, além de aliados a sua incomum e notável inteligência.

Quando chega a hora de frequentar a escola, Matilda se sente muito feliz por pensar que finalmente estará livre de adultos como seus pais, sem saber que a diretora, Srta.Trunchbull, é ainda pior do que eles. A professora Jennifer Mel (Miss Honey), em compensação, é uma jovem adorável e logo percebe que Matilda possui um grande potencial intelectual.

A menina faz amigos da sua idade e consegue se enturmar mesmo estando a frente de todos da sala nas matérias de soletrar e fazer contas. Na escola, descobrirá ainda mais sobre as capacidades de sua mente, enquanto precisa lidar com a assustadora diretora que joga alunos pela janela e aplica severos castigos para qualquer mínimo erro cometido ou regra desobedecida.

Apesar de ser um livro infantil, Matilda é contado de uma maneira que prende o leitor, o fazendo se identificar com a protagonista Matilda e detestar seus pais e a diretora da escola. Tendo assistido ou não ao filme, a leitura é válida se você conseguir apreciar a simplicidade da história sem se importar com seu grau de dificuldade ou com a faixa etária para a qual ela é direcionada. Eu li o livro em inglês e recomendo para aqueles que estão iniciando agora a leitura nesse idioma devido ao vocabulário não ser complexo mas, ainda assim, capaz de acrescentar e ensinar bastante aqueles que desejam aprender.

5 Comentários


  1. Amei esse post! Tem gostinho de infância! Matilda foi meu filme preferido por anos e anos! Passei até a usar fita na cabeça na época! Haha Mas não sabia que era livro, acredita?
    Beijinhos!

    Responder

    1. Que legal!!! Eu gostava mas sentia um medinho, provavelmente da diretora uhauahua
      Eu descobri que vem de um livro recentemente tambem, e achei os dois muito parecidos.
      Beijos e obrigada!

      Responder

  2. Isso vai ajudar-me imenso no meu trabalho de português!
    obrigada e um beijo enorme

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *