Resenha Diário de uma Paixão (Nicholas Sparks)

Noah e Allie se conheceram em 1932, quando ainda eram jovens. Eles se apaixonaram instantaneamente; ela era encantadora, loira e com lindos olhos verdes, enquanto ele era charmoso e alguns anos mais velho do que ela. Eles viveram um verão perfeito, mas ao final disso Allie precisou voltar para sua cidade com seus pais. Ele lhe enviou cartas durante dois anos, mas nunca recebeu uma resposta de sua amada.

Eles não se viram durante os próximos 14 anos. Noah trabalhou muito, foi para a guerra, presenciou a morte de seus amigos, ganhou uma grande quantia de dinheiro e conseguiu comprar a casa de seus sonhos. Ele perdeu seu pai e, a fim de esquecer Allie, trabalhou sem parar na reforma de sua casa.

Saraiva
Saraiva

Durante esses 14 anos, Aliie foi a faculdade, mas abandonou o curso de artes devido a seus pais considerarem essa uma carreira não digna de uma moça de sociedade. Ela trabalhou como voluntária na guerra, onde conheceu Lon, que se tornou seu noivo. Apesar de tantos anos terem se passado, Allie ainda pensava em Noah e no verão incrível que viveu ao seu lado, e decidiu visitá-lo antes de seu casamento após ler um artigo no jornal sobre ele e sua casa e decidir que seus sentimentos confusos precisavam ser esclarecidos de uma vez por todas.

Diário de uma Paixão, escrito por Nicholas Sparks, é uma legítima história de amor. Apesar de o livro possuir um bom enredo, contudo, as coisas levam muito tempo para acontecer, e no geral não há nada de muito instigante a respeito da narrativa. Além disso, o que eu sinto é que as personagens são “perfeitas” demais; elas não cometem erros e não fazem nada muito humano, o que faz com que o leitor não consiga se enxergar e conectar com qualquer uma delas.

O que eu gostei no romance foi ler através da perspectiva muito bem construída e trabalhada de uma pessoa de idade. O livro em si possui um foco nas personagens já como pessoas mais velhas, e esse aspecto eu considerei bastante intenso e realista.

No geral, a leitura de Diário de uma Paixão é válida por se tratar de um livro curto, que não tomará muito de seu tempo para ser finalizado. Além disso, ele é capaz de nos passar de maneira concreta a visão de como é ser uma pessoa mais velha, e é muito recomendado para aqueles que apreciam a leitura de um romance romântico.

P.S.: O nível de inglês é fácil.

2 Comentários


  1. E aí, tdo certo?!
    Li este livro esses tempos e senti a mesma coisa com relação a personalidade dos personagens. São muito retas, feitas quase que unicamente de acertos e isso complica na hora de sentir uma conexão maior com eles. São perfeitos demais, longe da realidade daquilo que vemos no cotidiano, principalmente em nós mesmos. Mas, apesar disso, até que achei legal – aja vista que não é o tipo de livro que mais me atrai. Serviu pra conhecer o autor e, quem sabe, aventurar-se em alguma outra história dele.

    Parabéns pela resenha. Abraços.

    http://ricardobernardo.blogspot.com.br/

    Responder

    1. Concordo com você! Não é um livro ruim, as vezes é uma questão de o ler no momento certo.
      Muito obrigada pela visita e comentário, Ricardo!
      Abraços

      Responder

Deixe uma resposta para Ricardo Bernardo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *