Indico: 5 livros clássicos

Eu estou com uma vontade muito grande de ler mais clássicos da literatura. Livros como Ulysses, Os Miseráveis, Dom Quixote, A Divina Comédia, O Conde de Monte Cristo, Moby Dick; são tantos que até me sinto uma má leitora por não ter lido ainda. De toda forma, eu já li uma certa quantidade de clássicos, alguns quando estava iniciando minha vida de viciada em livros. Eu sempre me achava inexperiente demais na escrita para resenhá-los, por isso acabei comentando sobre poucos deles aqui no blog. Eu ainda não me acho tão experiente assim, mas pretendo começar pelo menos a tentar escrever sobre os proximos clássicos que ler. Quantos aos que já li, não vou resenhar a não ser que venha a reler, por isso decidi fazer esse post com a indicação de 5 clássicos, comentando brevemente sobre cada um deles e o motivo pelo qual gostei/recomendo. Acho que a indicação é válida mesmo que não detalhada, e espero que seja útil para quem também quer começar a ler mais clássicos.

P.S.: Dois deles fazem parte da minha lista de melhores livros que já li na vida.

Jornal do Guaçu
Jornal do Guaçu

1- Admirável Mundo Novo (Aldous Huxley): Esse romance distópico foi publicado em 1932, e nos mostra um futuro hipotético onde tudo relacionado aos seres humanos é completamente programado de acordo com regras sociais. Eu já tinha lido algumas outras distopias antes de ler essa, então na época acabei não gostando tanto assim. Algo na história ou na maneira como foi contada simplesmente não me cativou e surpreendeu, mas  não deixa de ser um clássico que muitas pessoas adoram e recomendam.

2- O Diário de Anne Frank (Anne Frank): Eu já fiz uma resenha desse livro há um tempo aqui no blog (para ler, clique aqui), mas achei válido comentar sobre ele novamente. Eu considero muito importante ler sobre a Primeira e a Segunda Guerra Mundial, e acho difícil um leitor que já não tenha esbarrado em várias obras que abordam esses dois grandes acontecimentos históricos. Se você esta apenas começando a ler sobre isso, O Diário de Anne Frank é literalmente um clássico. Eu o recomendo muito devido a todo o seu conteúdo, além do fato de Anne ser uma pessoa cativante e a história muito comovente.

3- Grande Sertão: Veredas (Guimarães Rosa): Publicado em 1956, o livro nos conta a história do jagunço Riobaldo e é com certeza um dos melhores que eu já li na vida. Na época eu tinha uns 15 anos e demorei cerca de dois meses para ler – talvez mais. Quando cheguei no final da história simplesmente não conseguia acreditar em tal desfecho surpreendente, e além de ter ficado feliz pelo desafio cumprido, esse livro me marcou para sempre. Eu fiquei apaixonada por ele e a partir de então me interessei ainda mais pela leitura. Essa é considerada uma das obras mais significativas da Literatura Brasileira, e na minha opinião o autor merecia totalmente ter recebido um Nobel da Literatura.

4- Cem Anos de Solidão (Gabriel García Márquez): Novamente, um dos melhores livros que eu li na vida. Escrito por um autor colombiano que se tornou um dos meus favoritos, além de dono do Prêmio Nobel da Literatura em 1982, ele nos conta a história da Família Buendía e pertence ao gênero Realismo Fantástico. Assim como Grande Sertão: Veredas, para mim é impossível explicar a complexidade dessa obra, além de quão boa ela é. Por isso, eu apenas a recomendo. As pessoas precisam ler esse livro, pois só assim entenderão o motivo da paixão de quem já o leu.

5- 1984 (George Orwell): Mais um romance distópico, dessa vez escrito por George Orwell, mesmo autor de A Revolução dos Bichos (para ler o resumo, clique aqui). Publicado em 1949, ele retrata um regime político totalitário e repressivo, no qual o governo controla absolutamente tudo, e manipula até mesmo fatos históricos de acordo com o que lhe convém. A história me agradou mais do que a de Admirável Mundo Novo. A leitura é bastante válida se você esta começando a ler mais clássicos. O livro não é tão grande, e mesmo assim te dará uma ampla bagagem literária e também intelectual.

Para conferir uma lista com 100 Clássicos da Literatura, clique aqui.

2 Comentários


  1. Não se sinta uma má leitora por não ter lido clássicos, Ju, sempre há tempo – isso se vc quiser mesmo lê-los, porque nada disso é obrigatório.
    Ulysses não tenho a menor vontade, mas estou lendo Os miseráveis e gostando bastante!!! 😀
    Admirável mundo novo é legal, mas tive a mesma impressão que vc. Quero reler algum dia, com menos expectativas que eu tive da primeira vez (poxa, tinha acabado de ler 1984, que é FE NO ME NAL)!
    Riobaldooo e Diadorim!!!!!!!!! <3 Amo Guimarães Rosa, é um dos meus autores favoritos junto com Gabo e Saramago, vc sabe, né? aliás, vc teve muita sorte em não saber o desfecho. Eu li já sabendo, e acho que isso tirou muito a graça da história. E Cem anos de solidão também é incrível!!!!!!
    Anne Frank lerei este ano!
    Amei suas indicações, combinam muito com os livros de que eu gosto! 😀
    Beijoooo!
    Nati

    Responder

    1. Voce tem razao, Nati! Eu tenho sim muita vontade de ler os classicos, mas nao apenas eles. Tem muito livro bom por ai que nao possui muito reconhecimento, voce por exemplo sempre faz otimas indicacoes de livros sobre os quais nunca ouvi falar.
      Eu assisti o musical de Os Miseraveis e se tornou um dos meus filmes preferidos, por isso quero tanto ler o livro.
      Tambem li primeiro 1984, entao Admiravel Mundo Novo acabou nao me conquistando.
      Sabia sim, Nati! Eu nao li muito do Guimaraes, mas so por ele ter escrito esse livro maravilhoso, se tornou um dos meus autores favoritos. Nao sabia absolutamente nada sobre a historia quando li, e o desfecho me deixou de boca aberta, eu nao conseguia acreditar. Considero esse livro, assim como Cem Anos de Solidao, duas obras primas da literatura.
      Obrigada Nati, voce faz otimas indicacoes em seu blog/canal. Eu adiciono praticamente todos os livros sobre os quais voce fala na minha wishlist!
      Beijos!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *