Anne with an E

Baseada no livro Anne de Green Gables, clássico da canadense Lucy Maud Montgomery, Anne with an E é a nova aposta da Netflix. A primeira temporada, que consiste em 7 episódios, consegue encantar, envolver e emocionar, além de impressionar pela fotografia, atuações e semelhança com a história original.

Marilla e Matthew Cuthbert são irmãos e vivem na propriedade de Green Gables. Com a intenção de adotarem um garoto que os ajude nos serviços da casa, eles enviam uma mensagem ao orfanato, mas um mal-entendido faz com que recebam em troca Anne Shirley, uma órfã ruiva e cheia de sardas. Educar e cuidar de Anne não é tarefa fácil, mas não demora até que os irmãos Cuthbert se apeguem por essa garotinha curiosa, inteligente, sonhadora e muito diferente de qualquer outra criança. (para ler a resenha que fiz do livro, CLIQUE AQUI)

Mundo Conectado
Mundo Conectado

A produção possui uma carga dramática e emocional muito maior do que a do livro, o que faz com que os episódios longos passem num piscar de olhos. Amybeth McNulty é a Anne perfeita, e todo o restante do elenco parece se encaixar devidamente bem, com destaque para R. H. Thomson, que consegue expressar muito com olhares e silêncios, dando vida a um Matthew Cuthbert profundo e muito fiel ao personagem do livro. Para os mais sensíveis, é necessário avisar que a cada episódio nos deparamos com cenas de levar às lágrimas.

A série ainda aborda temas sérios, como abuso e abandono infantil, feminismo, desigualdade social e preconceito. Algumas mudanças foram feitas na adaptação e, apesar de estranharem àqueles que leram o livro, acabam por possuir boas justificativas, geralmente acrescentando ao invés de apenas alongarem a história. A história é emocionante, e a produção encantadora. Assim como o livro, é recomendada não apenas para crianças e jovens, mas pessoas de todas as idades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *